top of page

7 Curiosidades sobre tratamentos com coroas dentárias!

Os tratamentos com coroas dentárias são, hoje em dia, processos simples para o Paciente. Conheça a sua evolução.


Coroas Dentárias

 

Ter um dente partido é, sem dúvida, um pesadelo. Mas tratar dele, hoje em dia, já não o é! A Medicina Dentária evoluiu muito nas últimas décadas. E afastou-se imenso de algumas histórias de terror que possa ter ouvido. Ou, quiçá, até vivido… Mas, então, pergunta-nos, como se tratavam coroas dentárias partidas antigamente? Contamos-lhe tudo neste artigo.


Coroas dentárias: Como se tratavam antigamente?

Quer seja por ter um dente muito partido, o esmalte de um dente muito fragilizado ou ter sofrido uma grande perda de estrutura dentária, certamente procurará uma solução o mais rápido possível. E assim também era com os seus antepassados. Mas as soluções que tem ao seu dispor hoje em dia, são diferentes daquelas que eles tinham.


2000 A.C - No sudoeste da Ásia, foram encontrados esqueletos que tinham dentes com modificações em ouro.


200 D.C - Acredita-se que as coroas dentárias protéticas tenham sido utilizadas pela primeira vez em Itália, pelos etruscos. Um povo que ocupava a área agora conhecida como Toscânia. Feitas de ouro, marfim, osso e até de próprios dentes humanos. E consideram-se, então, estas as primeiras formas de pontes e de substituição de dentes.


Século XIV - Acredita que as coroas dentárias eram, muitas vezes, feitas dos mesmos materiais que as coroas reais do passado? Como o ouro ou o marfim. Em Luzon, na ilha das Filipinas, foram encontrados vestígios de dentes de ouro pela primeira vez.


Século XV - Em França e Itália e, posteriormente, por toda a Europa, os dentes de ouro começaram a ser considerados símbolo de status. E era visto como luxo utilizar um dente dourado.


Século XIX - Começou-se a utilizar o metal para fazer coroas dentárias protéticas. Pela sua resistência. Nomeadamente a amálgama. Ou, trocado por miúdos… O chumbo. Pode atirar a primeira pedra quem nunca viu algum amigo ou familiar ter chumbo no dente. Ou, quiçá, já teve ou tem nos seus próprios dentes. Claro que, em termos estéticos, o chumbo traz muitas implicações. Mas não só! A nível de Saúde geral também. Podendo, a longo prazo, causar várias reações a esse material.


1905 D.C - A cerâmica e a porcelana foram introduzidas na prática odontológica. E as coroas dentárias, com o auxílio desses materiais, tornaram-se muito mais confortáveis e atraentes. Como se fossem “um casaco”, segundo Charles H. Land. O Médico Dentista que foi pioneiro nos tratamentos com este tipo de coroas protéticas.


Séc. XX - As coroas de zircónia surgiram para conjugar duas necessidades do Paciente: a aparência e a resistência. Mais estéticas, mas também mais fortes e duradouras. Estas são as coroas que ainda conhecemos nos dias de hoje.


 

Sabia que...? 

Hoje em dia, colocar coroas dentárias não só é um processo totalmente indolor… mas também rápido. Pode receber uma coroa dentária definitiva no próprio dia, graças à tecnologia CEREC.

 


Desde as primeiras experiências feitas pelo povo etrusco, a Medicina Dentária já percorreu um longo caminho. E, uma das vantagens das coroas dentárias protéticas é que, desde que cuide bem da sua Saúde Oral, podem durar a vida toda.


Se precisa de colocar coroas dentárias protéticas, ou de outro tratamento de Implantologia, visite o Instituto Just-Smile. E esclareça todas as suas dúvidas junto de Equipas Médicas experientes e completamente capacitadas para cuidar de si da melhor forma possível. Marque já a sua consulta de avaliação, sem qualquer compromisso

Comentários


bottom of page