top of page

Dentes Imediatos: Entrevista a Dr. Nuno Cintra

Atualizado: 21 de fev.

Com mais de 25 anos de experiência, o Dr. Nuno Cintra é um dos especialistas portugueses mais conceituados na área da Cirurgia Oral. E hoje explica-lhe mais acerca dos Dentes em 12 Horas!


Dentes Imediatos

 

Substituir a sua prótese removível por dentes imediatos no mesmo dia parece um sonho? Perceba como pode torná-lo realidade com a ajuda do Dr. Nuno Cintra, um dos mais experientes e conceituados Cirurgiões Orais em Portugal. E que é também o Presidente do Conselho Científico do Instituto Just-Smile.


1) Dr. Nuno Cintra, qual o primeiro passo num tratamento com Dentes Imediatos?

Um tratamento de Dentes Imediatos segue o Protocolo de Função Imediata. Um protocolo que, para ser bem sucedido, tem de seguir alguns passos fundamentais.


Iniciamos com uma consulta de avaliação completa, com recurso a meios de diagnóstico tais como análises clínicas, registo fotográfico, radiografia panorâmica e TAC. Este é um momento essencial. Permite-nos avaliar, em detalhe, a história clínica e estado de saúde do Paciente. Bem como a disponibilidade óssea para a colocação de implantes entre outros aspectos anatómicos importantes.


Assim, asseguramos que estão reunidas todas as condições para realizar um tratamento bem sucedido. Permite-nos, também, perceber e gerir as expectativas de cada Paciente com os resultados. Depois desta avaliação clínica rigorosa, e de perceber se é um candidato adequado para o protocolo, começamos a planear o procedimento em si: a posição exata dos implantes e como será o resultado final em termos funcionais e estéticos.


2) Reunidas as condições para o tratamento, o que se sucede?

Após o planeamento prévio, e verificando-se todas as variáveis necessárias no final da cirurgia, é possível passar em algumas horas por várias etapas necessária à colocação da prótese provisória fixa sobre os implantes.


Algo que, seguindo outros protocolos, se pode prolongar ao longo de meses.


Após a colocação dos implantes e avaliação da força (torque) alcançado durante a colocação no osso, são colocados uns pilares nos implantes que irão funcionar como meio de ligação entre estes e a prótese. Ou seja, a prótese é aparafusada a estes pilares. Que, por sua vez, são aparafusados aos implantes. É aqui que se inicia toda a preparação para a colocação da prótese nesse mesmo dia.


3) O que envolve essa preparação?

Depois de termos suturado, realizamos moldes ou utiliza-se um scanner intraoral para se obter registos da posição exacta dos pilares e anatomia do Paciente.


Estes registos são passados ao laboratório, que começa de imediato a trabalhar nas próteses fixas provisórias. Que serão utilizadas pelo Paciente durante o período de osteointegração. Entretanto, o Paciente passa por um período de recobro assistido.


No nosso Instituto, o Paciente é acompanhado para uma sala de recobro, devidamente preparada para assegurar o seu conforto. Finalmente, passadas algumas horas, as próteses provisórias são colocadas em boca, fixas sobre os implantes e o paciente sai da clínica pelo próprio pé já com dentes fixos.


4) Portanto, acaba por ser um processo bastante simples…

Aparentemente, sim. Mas é importante sublinhar que não é apenas na fase cirúrgica que os detalhes e o rigor fazem a diferença. Do ponto de vista do Paciente, a fase protética é, talvez, a etapa mais importante. Porque o resultado desta preparação deve atender o máximo possível às preocupações estéticas e funcionais do Paciente: assegurar o seu conforto ao longo dos meses seguintes, durante a fase de recuperação e de osteointegração. Aqui, a articulação entre o Médico Dentista e o técnico laboratorial são a chave do sucesso. No nosso Instituto, temos a vantagem de todo este processo decorrer no nosso próprio espaço, onde pode existir uma grande proximidade e colaboração entre todas as equipas de profissionais envolvidas.


5) Referiu que estas próteses serão utilizadas durante o período de osteointegração. Serão, então fixas, mas provisórias?

Exatamente. Isto porque existem vários factores que impedem a colocação imediata das próteses definitivas. Repare, os Pacientes que fazem um tratamento de Reabilitação Oral com implantes, têm sempre, invariavelmente, de se submeter a uma cirurgia. Ora, como em qualquer cirurgia, o Paciente, de seguida, irá passar por um período de cicatrização e adaptação dos tecidos a uma nova posição e em torno dos pilares que ficam expostos  a nível gengival. Isto significa que, após a cirurgia, a boca irá passar por transformações ao longo do processo de recuperação. A prótese definitiva só será colocada numa fase em que a cavidade oral já está estabilizada, assegurando que fica bem adaptada e em perfeito contacto, aos tecidos do paciente, a longo prazo. Além disso, entre outros factores, a prótese provisória é feita em acrílico, enquanto que a definitiva tem uma estrutura em titânio sobre a qual são colocados os dentes ,que podem ser de acrílico ou de cerâmica.


6) Logo no início da entrevista falou no protocolo de Carga Imediata. Mas já ouvimos falar também em implantes em carga imediata e implantes em função imediata… Qual é a diferença?

É verdade, existe essa distinção. Um implante em Carga Imediata é qualquer implante sobre o qual, após a sua colocação ,é colocado um pilar. Seja um pilar de cicatrização ou um pilar provisório, que inevitavelmente irá transmitir carga ao implante. Já um implante em função imediata é um implante sobre o qual ,após a sua colocação , é colocada uma coroa, pequena ponte ou ponte total provisória,ficando o implante em carga, bem como em função.


7) Em que casos se recomenda o protocolo de Carga Imediata?

Por ser confortável e seguro para os pacientes, o protocolo de Carga Imediata é o método preferencial para a Reabilitação Oral de alguém que tenha perdido a sua dentição natural.


Com a evolução tecnológica, este tem vindo a sofrer alterações e sendo aplicado a outras soluções, como os implantes personalizados. Estes são desenhados e fabricados à medida do doente, de acordo com o remanescente ósseo e estão indicados em casos de grande perda óssea onde não é possível colocar implantes convencionais, evitando assim a necessidade de transplantes de osso.


Havendo, obviamente, exceções, o protocolo de Carga Imediata pode ser aplicado na grande maioria dos casos.


 

Sabia que...? 

Osteointegração é o nome dado ao processo de integração dos implantes pelo organismo. E, tendencialmente, decorre ao longo de 6 meses.

 


Se deseja recuperar os seus dentes e está interessado em saber mais sobre o Protocolo de Carga Imediata, não perca mais tempo: visite o Instituto JustSmile. E venha esclarecer todas as suas dúvidas. Agende já a sua consulta de avaliação, sem qualquer compromisso.


Esclareça todas as suas dúvidas e consiga o Sorriso que sempre desejou!

Comments


bottom of page