top of page

Peri-implantite? É possível prevenir

Atualizado: 21 de fev.

Deve ter cuidado. Mas não receio. Saiba como evitar a peri-implantite.


Peri-implantite

 

Possivelmente, já deverá ter ouvido falar na periodontite, uma doença que, infelizmente, afeta muitos portugueses. E que é provocada por uma infeção que afeta os ossos dos maxilares e as gengivas dos Pacientes. Mas, e a peri-implantite? Sabe do que se trata? Perceba o que é a peri-implante e saiba como pode evitar este problema, se estiver a pensar colocar implantes dentários.


Periodontite vs. Peri-implantite

Como vimos, a periodontite é uma doença que afeta os tecidos de suporte dos dentes, os tecidos que rodeiam e mantêm as raízes dentárias. Nesta doença, devido à proliferação de bactérias, a camada interna das gengivas e o osso começam a afastar-se dos dentes, formando as chamadas bolsas periodontais. À medida que o problema vai evoluindo, a placa bacteriana começa a migrar e a acumular-se também em zonas abaixo da linha da gengiva, contribuindo cada vez mais para que os dentes percam o seu suporte, provocando a sua mobilidade. Sem tratamento, a periodontite pode acabar por resultar na perda de um ou mais dentes.


A peri-implantite refere-se também a alterações patológicas ao nível das gengivas e do osso. Mas, neste caso, esta doença, em vez de afetar os tecidos de suporte dos nossos dentes naturais, afeta os tecidos que rodeiam um ou mais implantes dentários osteointegrados.


Peri-implantite
 
A peri-implantite é uma situação pouco frequente e, ainda assim, na maioria das vezes, contornável pela remoção do fator que a desencadeia. Normalmente, a má-higiene. Podem existir situações em que é o desenho da prótese que dificulta a higienização, e é necessário intervir aí. Mas o mais habitual é mesmo a má ou pouca utilização da escova dentária e de outros produtos essenciais de higiene oral. A perda do implante é mesmo muito rara, mas o diagnóstico precoce é fundamental.

- Dra. Ana Sofia Santos, Equipa de Intervenção Corretiva do Instituto Just-Smile


O que provoca a peri-implantite?

Tal como na periodontite, a peri-implantite é provocada pela acumulação de placa bacteriana. Ou seja, é provocada por maus hábitos de higiene oral ou por uma técnica ineficaz de higienização dos dentes e gengivas. Alguns comportamentos, como os hábitos tabágicos, contribuem também para o agravamento deste problema.

Em qualquer caso de Implantologia, os Pacientes são instruídos pelo Médico Dentista responsável sobre os cuidados que devem ter para manter a sua Saúde Oral. É fundamental que as recomendações do dentista sejam seguidas à risca para evitar problemas como a peri-implantite.



Peri-implantite

Quais são os sintomas?

Numa primeira fase, os Pacientes reportam algum sangramento e inflamação das gengivas junto ao implante.


Sem tratamento, a peri-implantite pode evoluir, provocando mau hálito, devido à evolução da infeção, inchaço, dor, pus, mobilidade do implante dentário. Se a situação não for comunicada ao Médico Dentista responsável pelo caso, uma situação destas pode mesmo culminar na perda do implante.







 

Sabia que...? 

O fator mais importante para prevenir a peri-implantite são os cuidados de higiene oral. Não deixe de usar a escova de dentes e todos os restantes produtos essenciais de higiene oral, mesmo que tenha colocado próteses fixas totais. Além dos produtos habituais, para prevenir a peri-implante, reforce as suas rotinas com um irrigador oral.

 

Porque não deve ter receio?

Ainda que possa ter consequências graves para a Saúde Oral dos Pacientes, o medo da peri-implantite não deve ser motivo para evitar voltar a ter o Sorriso que sempre desejou. Pode-se considerar que existem duas grandes razões para não ter receio da peri-implantite.


A peri-implantite, na larga maioria dos casos, pode ser evitada.


A peri-implantite resulta da acumulação de placa bacteriana junto aos implantes dentários. Na maioria dos casos, para evitar o desenvolvimento deste problema, bastará que existam alguns cuidados de higienização e manutenção da Saúde Oral. Isto significa que para evitar a peri-implantite, bastará continuar a lavar os dentes diariamente, com a frequência que for recomendada pelo seu Médico Dentista e reforçando os seus cuidados com um irrigador oral, se tiver próteses fixas completas.

Além disso, deverá continuar a visitar o seu Médico Dentista regularmente para que seja feita a manutenção dos seus implantes dentários e para que se despistem quaisquer problemas que possam surgir, de forma precoce. A peri-implantite não deve causar-lhe ansiedade se estiver a pensar colocar dentes fixos. Este problema pode ser prevenido por si, com a ajuda do seu Médico Dentista.


A peri-implantite pode ser tratada e solucionada.


Se ainda assim ocorrerem alguns descuidos, ou se não for possível evitar esta doença, a peri-implantite não dita necessariamente a perda de um implante. Quanto mais cedo for despistada, mais facilmente esta patologia poderá ser tratada, evitando consequências negativas. Numa primeira fase, o Médico Dentista responsável pelo caso irá ter uma abordagem não cirúrgica, de forma voltar a conferir as características apropriadas aos tecidos que rodeiam os implantes. Sempre que necessário, o Médico Dentista irá passar para uma abordagem cirúrgica, de forma a reverter problemas como a perda óssea e a permitir que os implantes voltem a ser integrados no osso.




Peri-implantite tem solução!


Se gostava de recuperar o seu Sorriso com dentes fixos, saiba que hoje em dia não existem motivos para ter receio. A Implantologia é uma das áreas da Medicina Dentária que mais tem evoluído nas últimas décadas. Atualmente, sabe-se que problemas como a peri-implantite podem ser evitados com alguns cuidados simples, que podem fazer toda a diferença.


Se gostava de saber mais sobre implantes dentários, fale com um Médico Dentista experiente e que esteja vocacionado para a Implantologia.

Коментарі


bottom of page